Anemia na Infância: como prevenir

01/09/2021 Nutrição

A Anemia na Infância é mais comum do que você imagina: atinge cerca de 20% das crianças brasileiras menores de cinco anos, conforme a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS). 24,1% dos bebês menores de dois anos também foram diagnosticados com anemia. 

Por isso é importante ficar ligado nas formas de prevenção. Vamos entender. 

Como prevenir a Anemia na Infância?

Os cuidados devem começar ainda na gestação. É necessário realizar exames e avaliações que atestem como estão os níveis sanguíneos de ferritina da gestante, como ela está se alimentando e se ela precisa ou não fazer suplementação de ferro. 

A prevenção e cuidados são individualizados e podem mudar de pessoa para pessoa. O bebê que nasce de parto normal e tem um clampeamento do cordão umbilical tardio terá maiores reservas de ferro. O bebê amamentado por leite materno também possui essa vantagem.

A Sociedade Brasileira de Pediatria publicou recentemente uma atualização sobre a suplementação de ferro em bebês. A suplementação dos bebês até 2 anos de idade agora deve ser feita levando em conta: com que peso o bebê nasceu, qual leite ele está tomando, se a mãe teve anemia na gestação, se ele nasceu a termo ou prematuro, entre outros fatores.

O bebê nasce e, em geral, terá reservas suficientes de ferro até os 6 meses. O pediatra irá avaliar com quantos meses seu bebê  precisa iniciar a suplementação profilática de ferro bem como qual a dosagem recomendada por ele.

Com o início da introdução alimentar após os 6 meses, o nutricionista materno infantil vai ajudar a orientar como conduzir a alimentação com os alimentos para a melhor absorção desse nutriente.

Assista ao vídeo do Canal da Hug da Nutricionista Janice Danielli para saber quais alimentos devem ser inseridos na dieta para evitar a anemia.

Fonte: Nutricionista Materno Infantil Janice Danielli

Compartilhe

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *