Como começar a introdução alimentar

introdução alimentar
12/02/2021 Nutrição
  • Escolha a abordagem de Introdução Alimentar que melhor se encaixa com o perfil da rotina familiar.
  •  Escolha qual refeição irá ofertar o primeiro alimento (lanches, almoço ou jantar). Preferencialmente que seja um dia e horário tranquilo, sem compromissos posteriores e que esteja no ambiente em que o bebê está acostumado.
  •  Não existe um alimento único e preferível para iniciar. Em geral, indico que seja um alimento que comeu mais na gestação ou que a família come muito, isso ativará a memória gustativa do bebê e facilitará a aceitação.
  •  Caso seu bebê não esteja em um bom dia (tomou vacina, está muito agitado,com tosse ou resfriado, por exemplo), sugiro que deixe para outro dia iniciar a oferta de alimentos.
  • Na hora de escolher os alimentos para a alimentação do bebê, prefira: alimentos orgânicos (sem agrotóxicos). Não tendo orgânicos opte por frutas, legumes e hortaliças da estação: além de possuírem menos agrotóxicos, o sabor e textura são melhores, além de ter nutrientes específicos para a época do ano.

Tenha sempre em mente que: O leite é o principal alimento até os 12 meses, e que a alimentação é complementar!

O que deve ser evitado até os 12 meses

Sal: não devemos adicionar sal nos alimentos dos bebês, pois seu rim ainda é muito imaturo e o sal prejudica a filtração dos líquidos pelos rins, exigindo trabalho redobrado.

Leite de vaca e derivados: o tamanho da proteína do leite de vaca e a quantidade de sódio contido nela, exigem grande esforço do sistema digestivo e renal do bebê que está em formação. Por isso, o leite de vaca e seus derivados como queijos e iogurtes devem ser evitados.

Mel: devido à imaturidade do sistema gastrintestinal e imunológico do bebê, o mel não deve ser oferecido, pois há o risco de contaminação pelo botulismo, levando a sérias consequências de saúde para o bebê, inclusive com risco de morte.

Café: a cafeína de maneira geral é muito estimulante e pode deixar o bebê irritado, inquieto e com perda do sono essencial para o desenvolvimento.

Alimentos com açúcar adicionado: O açúcar adicionado ou extra, além de viciar o paladar fazendo com que a criança queira apenas doce, faz com o que o pâncreas precise trabalhar mais, liberando muita insulina e confundindo o sistema digestivo e endócrino. Tudo isso contribui fortemente para o acúmulo de gordura abdominal e o desenvolvimento de obesidade e diabetes no futuro.

Alimentos Industrializados: esses alimentos possuem muitos aditivos como conservantes, corantes e acidulantes, além de açúcares e sódio em excesso. Como já mencionado, o sistema gastrointestinal do bebê é muito imaturo, e todos esses aditivos e excessos prejudicam o trabalho destes órgãos e também a formação do paladar.

Sucos e refrigerantes: qualquer tipo de bebida adoçada deve ser evitada, mesmo que sejam sucos naturais sem adição de açúcares. Os sucos fornecem uma quantidade de calorias e carboidratos muito grande, mesmo em pequenas quantidades. O corpo não dá conta de digerir todo esse açúcar e isso favorece o desenvolvimento da obesidade e diabetes no futuro. Além disso, com os sucos perdem-se toda a fibra dos alimentos, prejudicando o sistema gastrointestinal do bebê e contribuindo para que ele rejeite a água e queira apenas líquidos adoçados. No lugar dos sucos sempre oferte a fruta.

Compartilhe

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *