Dicas de como cuidar das crianças no calor

07/10/2021 Saúde do bebê

Com a chegada da primavera, os primeiros sinais do calor começam a aparecer. A mudança na rotina para as estações quentes também significa cuidado redobrado com as crianças, já que no calor as brincadeiras passam a ser geralmente ao ar livre (esportes, piscinas, passeios etc.) e a exposição ao sol e ao calor podem ser prejudiciais à saúde sem os cuidados necessários.

1. Protetor solar é essencial 

A pele das crianças é mais sensível, por isso é preciso evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h, pois é quando o sol emite forte radiação ultravioleta-B, que pode causar problemas sérios até mesmo aos adultos. Mas, em qualquer tipo de exposição ao sol o protetor solar é indispensável.

Não economize na quantia aplicada e use o filtro solar indicado para o tipo de pele da criança, em caso de dúvidas consulte seu pediatra.

O ideal é esperar 20 minutos até o protetor fazer efeito e reaplicar a cada 2 ou 3 horas, a recomendação é da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).  Os bebês só devem usar protetor solar a partir dos 6 meses de idade.

As crianças não devem ver o filtro solar só nas férias de verão, ok?

2. Atenção a alimentação e hidratação 

A alimentação nas estações quentes deve ser ainda mais saudável e nutritiva, principalmente se a criança fica muito tempo ao ar livre. Aposte em uma alimentação rica em frutas, legumes e verduras. 

Frutas como melancia, abacaxi, melão, laranja e maçã são ótimas fontes de vitaminas e ajudam a manter a hidratação. Comidas como salgadinhos e bolachas recheadas devem ser evitados por não conterem valor nutritivo. 

Como em qualquer época do ano, a água é essencial, mas expostos ao sol e ao calor naturalmente sentimos mais sede.

Entretanto, não devemos oferecer água somente quando as crianças pedirem, já que a sede só chega quando seu corpo já está desidratado, o que não é o ideal.

Mantenha sempre um copo de água gelada por perto ou outros líquidos como suco natural e água de coco e ofereça com frequência. Lábios secos e diminuição da urina são sinais de desidratação. Fique atento. 

3. As roupas devem ser leves 

Não é nada confortável para a criança usar roupas que apertam e não dão liberdade, principalmente quando está calor. 

Elas precisam usar roupas que sejam adequadas para cada situação, portanto, no calor, quanto mais leves e simples forem, melhor.  Opte por tecidos como algodão, tricoline, linho e viscose.

4. Cuidado com as roupas de banho molhadas

Piscinas, praias ou até mesmo banhos de mangueira são opções muito divertidas e refrescantes para os dias quentes. Porém, após refrescarem-se, os pequenos não podem ficar muito tempo com as roupas de banho (sunga, biquíni, maiô…) molhados.

Isso porque as roupas molhadas ajudam na proliferação de bactérias e fungos, que podem causar problemas como infecção urinária e alergias. 

Tire as roupas de banho molhadas, troque por uma roupa seca e só volte a colocar o biquíni/sunga no momento que ela voltar à água.

Outras dicas 

  • Se certifique que a criança esteja sempre usando chinelos ou sandálias, principalmente em lugares públicos;
  • Nunca deixe a criança sozinha perto de piscinas ou do mar e faça ela usar boias;
  • Picadas de insetos são muito comuns no verão. Repelentes para o corpo e repelentes elétricos são uma opção;
  • Mantenha a casa sempre arejada e faça uso de ventiladores ou ar condicionado para que a criança não passe muito calor nos dias quentes. Calor excessivo pode causar brotoejas.

Fontes:
Consenso Brasileiro de Fotoproteção
Saúde Naval – Marinha Brasileira

Compartilhe

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *